Risoto de Brie com Damasco

Risoto de queijo brie com damasco
Delicioso risoto que combina cubos de damasco curtidos no vinho branco e queijo brie



Eu ainda sou do tempo que no Brasil era comum ouvir frases como “nossa, sabia que os japoneses comem peixe cru?” ou “aquele negócio branco no queijo é fungo?”. Provavelmente você já ouviu algo do gênero. Entretanto, não é que a tal da globalização funciona mesmo! Nos últimos anos, as culinárias locais têm, definitivamente, se espalhado pelo mundo. Com isso, popularizando ingredientes.

Exemplo disso é o delicioso queijo brie, nome que vem justamente da região em que é produzido na França. Ele é feito de leite de vaca e o tal desse fungo branco que entorna o queijo é o Penicillium candidum. Triste dele é que 45% é gordura. Não haveria como ser tão macio e saboroso sem essa gordura. Ele tem um sabor levemente adocicado, o que o torna uma das sobremesas preferidas dos franceses.


De pouco tempo pra cá, bares e restaurantes no Brasil começaram a oferecer o queijo, o que caiu no gosto popular. Em especial, combinado com damasco ou a geleia de damasco, o que realmente proporciona uma mistura interessante de sabor e textura.

A receita a seguir é bastante simples. O único segredo está no ponto do arroz arbóreo, que deve estar “aldente”. Veja que eu não sigo aquele rito tradicional de ficar adicionando caldo e mexendo sem parar. Sabe por que? Porque não precisa. Basta mexer na finalização e o atrito liberará o amido necessário para deixar seu risoto bem cremoso. Acompanha muito bem uma carne, como o filé alto da foto.


Vamos lá que eu já falei demais:


Ingredientes (serve 4 pessoas):

  • 350g de arroz arbóreo 
  • 150g de damascos secos picados em cubos de 1 cm 
  • 125g de queijo brie picado em cubos de 1,5 cm 
  • 1 cebola pequena picada 
  • 80 g de queijo grana padano (ou parmesão) ralado 
  • 250 ml de vinho branco seco 
  • 1 tablete da caldo de legumes 
  • 2 colheres de sopa de manteiga (não pode ser margarina, ok?) 

Preparo:

Antes de mais nada, coloque os damascos em um recipiente e cubra com o vinho. Será importante para reidratar e dotá-los de uma pequena acidez.

Derreta 1 colher da manteiga na panela e adicione a cebola picada. Enquanto frita, delicie-se com o cheiro maravilhoso da cebola fritando na manteiga. Coloque o arroz e deixe fritar mais um pouco. Quando perceber que o arroz está quase grudadando no fundo (não deixe queimar, hein?) jogue aquele vinho branco no qual você tinha deixado o damasco de molho. Quando o vinho estiver quase seco, acrescente o caldo de legumes e água quente. Ponha o suficiente para cobrir o arroz e mais um pouco.

Mexa um pouco, ponha em fogo médio e deixe ferver por cerca de 7 minutos. Se precisar, acrescente mais água (quente). Quando estiver quase aldente, abaixe o fogo, coloque os damascos e comece a mexer com certo vigor. O atrito liberará o amido e engrossará o caldo.

Desligue o fogo, adicione o restante da manteiga e o queijo ralado. Tape a panela e deixe descansar por uns 4 minutos. Abra e adicione o queijo brie picado. Misture com delicadeza para não desmanchar o queijo. Não queremos um líquido, mas uma explosão de sabor brie na boca.

8 comentários:

  1. Já "reclamei" que este blog e o da Paula Lima e Melo (Tempero Novo: http://temperonovo.wordpress.com/) são verdadeiros atentados à minha dieta... rs... Hum... De muito bom gosto esse risotto, heim? Vou experimentar, depois te conto! Mas a parte que mais gostei no texto foi:"Enquanto frita, delicie-se com o cheiro maravilhoso.", pois sempre faço isso...

    ResponderExcluir
  2. Pôxa, professora. Infelizmente dessa vez não deu pra fazer um prato muito light. O brie é calórico (mas é bom demais, né?). Realmente o cheirinho da cebola fritando na manteiga é demais!

    ResponderExcluir
  3. Sandro, fui em um Bistrô e experimentei esse prato, foi o melhor risoto que já comi.
    Sai procurando a receita pra eu tentar fazer, e achei sua página.
    Descobri que sou louco por gastronomia "fazer e comer..rs", e todas as receitas que faço coloco no blog.
    Vou fazer a sua receita e postarei lá (cozinhandoprarita.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Zenildo. Parabéns pela iniciativa. É um risoto muito delicado e fica bem como primo piatto ou mesmo prato único. Vou lá no seu blog. Abs!

      Excluir
  4. Nossa, deve ser maravilhoso! Vou testar essa receita... Um jantar romântico, com um espumante, um brut ... tudo de bom! Queria a dica perfeita para a sobremesa.. Petit gateau, pode ser? Rs..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cynthia, claro que pode ser um petit gateau! Pode ser também um creme brulee, vai do seu gosto! Obrigado pelo comentário!

      Excluir